O risco de ondas de calor durante as Olimpíadas de Paris deixou os organizadores preocupados com a segurança dos atletas. A Espanha prepara-se para outro verão terrível à medida que novas previsões de ondas de calor são divulgadas. As cidades europeias estão a preparar-se para se adaptarem ao calor extremo. Já se passaram 11 meses


O risco de ondas de calor durante as Olimpíadas de Paris deixou os organizadores preocupados com a segurança dos atletas. A Espanha prepara-se para outro verão terrível à medida que novas previsões de ondas de calor são divulgadas. As cidades europeias estão a preparar-se para se adaptarem ao calor extremo.

Já se passaram 11 meses consecutivos quebrando recordes e as temperaturas das águas superficiais no Atlântico Norte atingiram o nível mais alto em 40 anos.

Os meteorologistas alertam que a Europa poderá enfrentar outro Verão invulgarmente quente – talvez até o mais quente de que há registo.

Este verão será excepcionalmente quente na Europa?

Quando se trata de ondas de calor ou condições climáticas extremas, ninguém pode saber exatamente o que acontecerá a seguir, mas os meteorologistas já têm algumas pistas de períodos anteriores. “É incrivelmente difícil prever com precisão como será o tempo com meses de antecedência, quanto mais semanas e às vezes dias”, diz Tamsin Green, meteorologista do serviço de previsão Weather & Radar.

Isto ocorre porque o clima na Europa é extremamente variável. Os meteorologistas podem, no entanto, analisar padrões climáticos e dados de tendências gerais – incluindo médias mensais de temperatura. Atualmente, junho, julho e agosto parecem estar acima da média em termos de temperatura, segundo Green.

O clima no continente varia muito, tornando difícil prever onde poderá ocorrer um “verão quente”. Green diz que pode haver pontos críticos no sul e no leste da Europa.

A Europa Ocidental poderá registar precipitações médias em Junho e, em seguida, precipitações acima da média no sul da Europa em Julho. Agosto poderá ser mais seco em grande parte do continente. Green lembra, no entanto, que estas são apenas estimativas médias, o que significa que poderão haver mudanças importantes ou extremas nestas condições.

O que influencia o clima na Europa?

Muitos factores diferentes influenciam as mudanças climáticas na Europa. O mundo encontra-se atualmente numa fase de transição entre os fenómenos climáticos El Niño e La Niña. Os climatologistas prevêem que permaneceremos nesta fase neutra pelo menos até ao início do verão, mas os efeitos do El Niño ainda se fazem sentir.

“Nos últimos meses, as temperaturas do ar e dos oceanos ainda estão astronomicamente altas. Ainda perdura”, diz Green.

Apesar de o El Niño ser definido como temperaturas da superfície do mar acima da média e aumento da precipitação no Oceano Pacífico tropical central e oriental, tem efeitos globais. Como “um efeito dominó”, o clima num lugar pode afetar as condições do outro lado do planeta, acrescenta Tamisn Green. Se houver precipitação abundante numa parte do globo, haverá pouca precipitação noutra.

A Europa está a aquecer mais rapidamente do que a média global

Contudo, há um factor que desempenha um papel importante nos Verões cada vez mais quentes do continente: as alterações climáticas.

“Um fator inegável que não pode ser ignorado é que estamos constantemente quebrando recordes de calor”, diz Green. “Os últimos dez anos foram os mais quentes já registados, com a maior parte do aquecimento da Terra a ocorrer nos últimos 40 anos. Vimos abril de 2024 se tornar o 11º mês mais quente consecutivo já registrado.”

Desde 1991, o aquecimento da Europa é o dobro da média global, de acordo com dados recentes da Organização Meteorológica Mundial (OMM) e da agência climática da UE, Copernicus (C3S). O continente “não é excepção” no que diz respeito às consequências das alterações climáticas, com ambas as agências alertando que a Europa precisa de fazer mais para reduzir as suas emissões e abandonar os combustíveis fósseis.

23 das 30 ondas de calor mais graves do continente ocorreram desde 2000 – cinco ocorreram nos últimos três anos.

A média dos últimos cinco anos mostra que as temperaturas na Europa estão agora 2,3 °C acima dos níveis pré-industriais, em comparação com 1,3 °C mais elevadas a nível mundial.

Neste contexto, Green acredita que 2024 será provavelmente outro ano recorde.

Editor: GM

Atualizado em by Michele Buresh
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Registro Rápido

Corretora regulamentada. Conta Demo com $10.000 em fundos virtuais Grátis!

92%
Pontuação de Confiança

Ganhe $10.000 Virtuais Ilimitados! Depósito Inicial Não é Necessário.

icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Pontuação de Confiança
O risco de ondas de calor durante as Olimpíadas de Paris deixou os organizadores preocupados com a segurança dos atletas. A Espanha prepara-se para outro verão terrível à medida que novas previsões de ondas de calor são divulgadas. As cidades europeias estão a preparar-se para se adaptarem ao calor extremo. Já se passaram 11 meses
banner image