O CFD, abreviatura de 'Contrato por Diferença,' é um tipo de derivativo financeiro que permite aos traders especularem sobre as movimentações de preços de vários ativos subjacentes, como ações, commodities, moedas ou índices, sem possuir o ativo subjacente real.

O CFD, abreviatura de ‘Contrato por Diferença,’ é um tipo de derivativo financeiro que permite aos traders especularem sobre as movimentações de preços de vários ativos subjacentes, como ações, commodities, moedas ou índices, sem possuir o ativo subjacente real.

Tipos de CFDs no Mercado

No mercado de CFDs, uma ampla variedade de produtos e ativos pode ser negociada como contratos por diferença. Os principais tipos de CFDs incluem:

Forex

O termo ‘Forex’ ou ‘FX’ significa câmbio estrangeiro, e ‘trading forex’ refere-se à compra ou venda de pares de moedas principais, menores e exóticos. Os principais pares de moedas incluem o dólar dos EUA, como EUR/USD, GBP/USD, USD/JPY, AUD/USD, USD/CAD e USD/CHF. Pares de moedas menores incluem EUR/GBP, GBP/JPY, GBP/CAD, CHF/JPY, EUR/AUD e NZD/JPY. Pares exóticos combinam uma das 8 principais moedas com uma moeda de uma economia em desenvolvimento ou emergente, como AUD/SEK (Dólar Australiano/Coroa Sueca), CAD/SGD (Dólar Canadense/Dólar de Cingapura) e GBP/CZK (Libra Esterlina/Coroa Tcheca).

Ações

O mercado de ações é onde os investidores podem comprar e vender ações de empresas negociadas publicamente. O maior e mais popular mercado de ações do mundo é o mercado de ações dos EUA, composto por mais de 4.000 empresas de bolsas de valores como a NYSE (Bolsa de Valores de Nova York), NASDAQ, AMEX e outras. Usando CFDs, é possível negociar uma ampla gama de ações, incluindo as principais ações de crescimento (vistas como tendo alto potencial futuro) e as ações de valor (consideradas negociando abaixo de seu valor real). As populares ações de crescimento incluem as principais empresas de tecnologia americanas, frequentemente chamadas de FAANG: Facebook (META), Amazon (AMZN), Apple (AAPPL), Netflix (NFLX) e Alphabet (GOOG).

Índices

Os índices são “cestas” de ações individuais, mas relacionadas. Por exemplo, o índice S&P 500 representa o desempenho geral de 500 das maiores empresas listadas em bolsas de valores nos EUA, enquanto o NDXT (Índice do Setor de Tecnologia NASDAQ-100) mede o desempenho de 100 principais empresas de tecnologia. Os índices são geralmente classificados por instituições independentes como o FTSE Group, Deutsche Börse e Standard & Poor’s. Alguns dos índices mais populares incluem o S&P 500, Dow Jones, NYSE, NASDAQ e FTSE 100.

Commodities

Commodities são matérias-primas comuns usadas na produção de outros bens ou negociadas no mercado aberto. As commodities podem ser divididas em duas categorias: commodities suaves e commodities duras. Produtos agrícolas, como café e cacau, são considerados commodities suaves, enquanto metais preciosos como ouro ou prata e energia, como gás natural e petróleo, são considerados commodities duras.

Criptomoedas

Criptomoedas, como Bitcoin, Ethereum e Litecoin, são uma forma relativamente nova de moeda digital alimentada por redes peer-to-peer descentralizadas chamadas blockchains. Ao contrário das formas tradicionais de dinheiro emitidas por bancos centrais, as criptomoedas geralmente não são supervisionadas por um governo ou instituição financeira e não exigem um intermediário financeiro para operar. Em vez disso, as redes de criptomoedas são gerenciadas pelos participantes da rede que verificam e confirmam transações.

Ofertas Públicas Iniciais (IPOs)

Um IPO é o processo pelo qual uma empresa privada oferece suas ações ao público pela primeira vez e convida potenciais investidores a ganharem exposição às suas ações via bolsa de valores. Ao negociar um IPO com CFDs, você assume posições longas (compra) ou curtas (venda) nas movimentações de preços das ações. Isso significa que você tem a opção de abrir uma posição curta (venda) nas ações do IPO, dependendo da sua estratégia e do resultado esperado do IPO.

O Que É o Trading de CFDs?

Ao negociar um CFD, você entra em um contrato com um corretor para trocar a diferença no preço do ativo subjacente entre a abertura e o fechamento do contrato. Se acreditar que o preço de mercado do ativo (por exemplo, moedas forex, ações, commodities) aumentará, você pode assumir uma posição longa (compra), e se esperar que caia, pode assumir uma posição curta (venda). O lucro ou a perda são determinados pela diferença no movimento de preços do ativo no mercado aberto.

Como Funciona o Trading de CFDs?

O CFD, abreviatura de 'Contrato por Diferença,' é um tipo de derivativo financeiro que permite aos traders especularem sobre as movimentações de preços de vários ativos subjacentes, como ações, commodities, moedas ou índices, sem possuir o ativo subjacente real.

O trading de CFDs funciona permitindo que você especule sobre as movimentações de preços de um instrumento financeiro sem precisar ser proprietário do ativo subjacente. Se o preço de mercado do ativo se mover na mesma direção que o seu trade de CFD, você obterá lucro.

Há dois preços a serem observados em uma operação de CFD: o preço de “compra” e o preço de “venda”. A ação que você escolhe dependerá se você acredita que o preço vai subir ou cair.

  • Posição Longa: Uma posição longa ocorre quando um trader realiza uma operação de COMPRA. Aqui, o trader espera que o valor do ativo aumente ao longo do tempo. O trader COMPRA a um preço baixo, mas VENDE assim que o preço sobe.
  • Posição Curta: Uma posição curta ocorre quando o trader prevê uma queda no valor do ativo e escolhe uma posição de VENDA.

Vamos explorar esse conceito com alguns exemplos:

  • Exemplo de Trading de CFDs em Ouro: Você vê que o ouro está atualmente cotado a $1.820. Ao seguir as notícias de mercado e análises econômicas, você especula que o valor do ouro aumentará. Portanto, você abre uma posição “longa” no preço de compra atual do ouro. Vamos assumir que, no momento do fechamento do contrato, o preço do ouro subiu para $1.901. A direção do mercado coincide com a direção do seu trade de CFD, então sua posição de CFD obteve lucro. No entanto, se o preço tivesse diminuído abaixo do seu preço de compra inicial, você teria incorrido em uma perda.
  • Exemplo de Trading de CFDs em Ações: Após o Meta publicar um relatório de lucros decepcionante, você está convencido de que a empresa está supervalorizada e que este é o início de uma correção mais profunda, em vez de uma venda temporária. Portanto, decide vender a descoberto o Meta a $250. Se o preço das ações do Meta continuar a cair, seu trade mostrará um lucro. No entanto, se o preço do Meta se recuperar e subir novamente acima de $250, você enfrentaria uma perda em sua posição.

Por Que Negociar CFDs?

Uma vantagem chave do trading de CFDs é a acessibilidade a uma ampla gama de mercados e ativos. Com os CFDs, os traders podem acessar vários instrumentos financeiros, incluindo ações, índices, commodities e moedas, tudo a partir de uma única plataforma de negociação. Isso significa que os traders podem diversificar suas carteiras e aproveitar oportunidades em diferentes mercados, mesmo que não tenham acesso direto a esses ativos. A capacidade de negociar com margem também aumenta a acessibilidade, pois permite que os traders controlem posições maiores com uma quantidade menor de capital, potencialmente ampliando seus retornos potenciais.

Nota: Negociar com alavancagem também pode ampliar as perdas, portanto, práticas rigorosas de gerenciamento de riscos devem ser seguidas.

O trading de CFDs também oferece flexibilidade e a oportunidade de lucrar tanto com mercados em alta quanto em baixa. Com CFDs, os traders podem assumir posições longas (compra) se esperam que o preço de um ativo suba ou posições curtas (venda) se antecipam uma queda no preço. Isso significa que os traders podem potencialmente lucrar com movimentações de mercado em ambas as direções, permitindo que capitalizem em diferentes condições de mercado.

Como Negociar CFDs

O trading de CFDs está disponível para qualquer pessoa que tenha aberto uma conta de negociação com um corretor online. Uma vez que a conta tenha sido configurada, você pode usar o seguinte guia geral para ajudar na configuração de uma operação de CFD padrão:

  1. Escolha um Ativo: Escolha o instrumento financeiro que deseja negociar, como ações, índices, commodities ou moedas.
  2. Escolha Sua Posição: Decida se acha que o preço do ativo escolhido vai subir (posição longa) ou cair (posição curta). Se esperar que o preço aumente, você pode entrar em uma posição longa, e se esperar que o preço diminua, pode entrar em uma posição curta.
  3. Determine o Tamanho da Sua Operação: Especifique o número de unidades de CFD que deseja negociar. Os CFDs são normalmente negociados em ‘lotes,’ e cada contrato representa um tamanho de unidade específico do ativo subjacente.
  4. Defina a Sua Alavancagem: A alavancagem permite que você controle uma posição de negociação maior com um capital relativamente menor. No entanto, é importante observar que a alavancagem pode ampliar tanto os lucros quanto as perdas.
  5. Monitore o Mercado: Use a plataforma de negociação fornecida pelo seu corretor para monitorar as movimentações de preços dos ativos em tempo real. Plataformas de negociação de CFDs geralmente oferecem diversas ferramentas para ajudar na análise e monitoramento do mercado.
  6. Realize a Operação: Quando estiver pronto para entrar no mercado, coloque sua ordem por meio da plataforma de negociação. Você especificará o tipo de operação (compra ou venda), o tamanho da operação e quaisquer parâmetros adicionais exigidos pela plataforma. Recomenda-se também usar ferramentas como stop-loss e take-profit para garantir lucros e reduzir possíveis perdas.
  7. Monitore Sua Posição: Após a execução da sua operação, monitore sua posição e acompanhe as movimentações de preços do ativo. Se sua operação não tiver uma data de vencimento definida, você pode optar por fechar sua posição a qualquer momento de acordo com sua estratégia de negociação.

Vantagens do Trading com CFDs

O trading de Contratos por Diferença (CFDs) oferece uma série de vantagens significativas para os investidores. Vamos explorar esses benefícios em detalhes, destacando como o CFD trading pode ser uma estratégia lucrativa.

1. Acesso a Múltiplos Mercados

O CFD trading proporciona acesso a uma ampla gama de mercados, incluindo ações, índices, commodities, moedas e muito mais. Essa diversidade cria inúmeras oportunidades de negociação, permitindo aos investidores explorar diferentes setores e ativos.

2. Alavancagem e Trading com Margem

Uma das características distintivas do CFD trading é a alavancagem, que permite aos traders controlar posições maiores com um montante de capital menor. Isso amplifica os lucros (e as perdas), proporcionando flexibilidade na alocação de capital.

3. Posições Longas e Curtas

Os CFDs possibilitam que os traders tirem proveito tanto de mercados em alta quanto em baixa. Posições longas permitem potencial benefício com movimentos de preço ascendentes, enquanto posições curtas podem resultar em lucros com movimentos de preço descendentes.

4. Capacidade de Hedge

Os CFDs podem ser usados como ferramentas de hedge para compensar possíveis perdas em uma carteira existente. Ao assumir posições opostas, os traders conseguem mitigar riscos e proteger seus investimentos.

5. Ausência de Propriedade do Ativo Subjacente

Diferentemente de investimentos tradicionais, o CFD trading permite especular sobre movimentos de preço sem possuir o ativo real. Isso elimina a necessidade de um investimento inicial muitas vezes grande e custos de armazenamento potenciais para ativos físicos, como barris de petróleo ou silos de grãos.

6. Flexibilidade nos Tamanhos das Operações

Os CFDs oferecem flexibilidade na escolha dos tamanhos das operações, permitindo aos traders adaptar suas posições de acordo com seu apetite ao risco e objetivos.

7. Execução Rápida e Conveniente

As operações com CFDs podem ser executadas de forma rápida e conveniente por meio de plataformas de negociação online, proporcionando acesso imediato aos mercados e cotações em tempo real.

8. Amplo Acesso aos Mercados Globais

O CFD trading oferece acesso a mercados globais, permitindo que os traders diversifiquem suas carteiras e aumentem suas chances de encontrar operações lucrativas.

9. Disponibilidade de Ferramentas de Gerenciamento de Risco

Plataformas de CFD frequentemente oferecem ferramentas de gerenciamento de risco, como ordens de stop-loss e take-profit, para ajudar os traders a gerenciar e limitar possíveis perdas.

10. Ganhos com Dividendos

Os traders podem receber dividendos ao manterem uma posição longa em ações individuais ou em um índice de ações. O ajuste de dividendos só é negativo se o trader mantiver uma posição curta.

Desvantagens do Trading com CFDs

1. Risco de Volatilidade

Os CFDs podem ser negociados em ativos voláteis, levando a flutuações de preço rápidas. Movimentos súbitos de mercado podem resultar em perdas substanciais ou acionar chamadas de margem.

2. Alavancagem Amplifica Perdas

Embora a alavancagem possa aumentar os lucros potenciais, também amplifica as perdas. Negociar com alavancagem aumenta o risco de perdas significativas, pois estas podem exceder o investimento inicial.

3. Risco do Corretor

Operações de CFD são executadas por meio de um corretor ou instituição financeira, expondo os traders ao risco da contraparte. Se o corretor falhar ou declarar falência, há o risco de perder o capital investido ou enfrentar dificuldades para sacar fundos.

4. Taxas e Encargos

Alguns corretores de CFD podem ter taxas ou encargos inesperados, como custos de financiamento noturno, comissões ou taxas de plataforma. Os traders devem revisar cuidadosamente a estrutura de taxas do corretor escolhido para entender o custo total da negociação.

5. Overtrading e Tomada de Decisões Emocionais

A acessibilidade do CFD trading pode levar a overtrading e tomada de decisões emocionais. Negociações impulsivas baseadas em emoções, em vez de uma estratégia bem elaborada, podem resultar em resultados de negociação insatisfatórios.

6. Estrutura de Preços Complexa

Os preços dos CFDs em mercados de rápida movimentação podem ser complexos e nem sempre refletir exatamente o preço do ativo subjacente. Fatores como spreads, comissões e custos de financiamento podem afetar a precificação, tornando crucial que os traders compreendam a estrutura de preços dos CFDs.

7. Riscos Regulatórios

O ambiente regulatório para o CFD trading varia entre diferentes jurisdições. Mudanças ou restrições regulatórias impostas pelas autoridades podem impactar a disponibilidade, limites de alavancagem ou outros aspectos do CFD trading.

8. Ausência de Propriedade e Direitos de Voto

Os traders de CFD não possuem o ativo subjacente e não têm direitos de voto na empresa associada.

Diferenças entre CFD Trading e Trading Tradicional

Ambos o CFD trading e o trading tradicional (como a compra de ações) proporcionam exposição aos movimentos de preços das ações. No entanto, existem algumas diferenças chave entre os dois.

CFD Trading

  • Uso de Alavancagem: Pequeno depósito inicial.
  • Múltiplos Mercados: Ações, commodities, forex, índices.
  • Não Possui o Ativo Subjacente: Especulação sobre movimentos de preço sem a posse do ativo.
  • Ir Curto e Lucrar com Quedas de Preços: Possibilidade de lucrar com movimentos descendentes.
  • Sem Privilégios de Acionista: Ausência de privilégios de acionista e direitos de voto.
  • Sem Imposto de Selo, mas Lucros Tributáveis: Ausência de imposto de selo, mas tributação sobre lucros.

Trading Tradicional

  • Pagamento do Preço Integralmente: Pagamento integral do preço à vista.
  • Equidades e ETFs: Foco em ações e fundos negociados em bolsa.
  • Possui o Ativo Subjacente: Propriedade do ativo subjacente.
  • Sem Opção de Lucrar com Quedas de Preços: Não há opção de lucrar com movimentos descendentes.
  • Privilégios de Acionista e Direitos de Voto: Direitos de voto e privilégios de acionista.
  • Imposto de Selo e Tributação sobre Lucros: Pagamento de imposto de selo e tributação sobre lucros.

Como Gerenciar o Risco no CFD Trading?

No trading, mesmo com a melhor estratégia do mundo, é difícil manter a lucratividade a longo prazo sem o gerenciamento de riscos. Os mercados são voláteis, tornando essencial o gerenciamento adequado de riscos.

5 Ferramentas e Dicas de Gerenciamento de Risco

  1. Use um Stop-Loss: Um nível predefinido em que uma operação se encerra automaticamente quando o preço definido é atingido. Funciona como uma rede de segurança, garantindo que a perda não seja maior do que o valor com o qual você está confortável.
  2. Use um Take-Profit: Deseja garantir seus ganhos antes que o mercado tenha a chance de se reverter? Estabeleça um nível de take-profit e, quando o mercado o atingir, sua operação será encerrada automaticamente, garantindo seus lucros.
  3. Use um Trailing Stop: Projetado para limitar perdas e garantir ganhos, é semelhante a um stop-loss, mas com flexibilidade adicional. Fica a uma distância definida do preço atual e se move para cima e para baixo com o mercado.
  4. Ajuste o Tamanho da Operação: O tamanho importa no trading. Quanto maior a posição, maior o potencial de retorno, mas também o risco. Para determinar o tamanho certo da operação, considere quanto você está disposto a perder se a operação for contra você.

Conclusão

O trading com Contratos por Diferença (CFDs) oferece uma série de vantagens notáveis, desde o acesso a diversos mercados globais até a flexibilidade nas operações e a capacidade de gerenciar riscos de maneira eficaz. No entanto, é crucial estar ciente das potenciais desvantagens, como a volatilidade do mercado, os riscos associados aos corretores, e as complexidades na estrutura de preços.

Ao comparar o CFD trading com o trading tradicional, fica evidente que ambos têm suas próprias características distintas. Enquanto o CFD trading permite especular sobre movimentos de preço sem a necessidade de possuir o ativo subjacente, o trading tradicional envolve a propriedade direta do ativo.

A gestão de riscos é fundamental para o sucesso no trading, e ferramentas como stop-loss, take-profit e trailing stop são essenciais para mitigar perdas e proteger os investimentos. O tamanho adequado da operação também desempenha um papel crucial, permitindo que os traders controlem o risco e busquem retornos sustentáveis.

Em última análise, ao abraçar as vantagens do CFD trading e mitigar cuidadosamente as desvantagens, os investidores podem potencialmente aproveitar as oportunidades do mercado financeiro de maneira mais eficaz, alinhando suas estratégias com uma abordagem informada e consciente dos riscos envolvidos.

Atualizado em by Liticoin.com
Registro Rápido

Duplitrade: Esta ferramenta de negociação automatizada e amigável não requer nenhuma instalação ou download.

93%
Pontuação de Confiança

Ganhe $10.000 Virtuais Ilimitados! Depósito Inicial Não é Necessário.

icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Pontuação de Confiança
O CFD, abreviatura de 'Contrato por Diferença,' é um tipo de derivativo financeiro que permite aos traders especularem sobre as movimentações de preços de vários ativos subjacentes, como ações, commodities, moedas ou índices, sem possuir o ativo subjacente real.
banner image