Os estudos conjuntos permitirão a ampliação do portfólio de soluções para atender às necessidades operacionais das missões ISR da Força Aérea Brasileira. Um programa de estudos conjuntos foi lançado entre a Força Aérea Brasileira e a Embraer para explorar possibilidades de uma configuração de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR), adaptando o avião-tanque KC-390 Millennium existente

Os estudos conjuntos permitirão a ampliação do portfólio de soluções para atender às necessidades operacionais das missões ISR da Força Aérea Brasileira.

Um programa de estudos conjuntos foi lançado entre a Força Aérea Brasileira e a Embraer para explorar possibilidades de uma configuração de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR), adaptando o avião-tanque KC-390 Millennium existente no país.

O Brasil opera atualmente quatro unidades KC-390, de acordo com a principal consultoria de inteligência, GlobalData. Essas plataformas foram adquiridas da empresa indígena e fabricante de equipamentos originais Embraer entre 2019 e 2020.

Em maio de 2014, a Embraer assinou um contrato no valor de US$ 3,4 bilhões para construir 28 aviões de carga KC-390, capazes de reabastecer em voo, para a Força Aérea Brasileira.

Após negociações, em 2022, o Brasil reduziu o número de aquisições de KC-390 de 28 para 22, e agora para apenas 19 fuselagens. Esses aviões substituirão os dois antigos aviões-tanque KC-130H adquiridos em 1975, bem como as 10 unidades C-130H da Força Aérea adquiridas em 2001.

O C-390 Millennium desenvolveu uma base crescente de consumidores nos últimos meses, com as Forças Armadas Húngaras optando pela plataforma ao lado de Brasil e Portugal. Há outros em andamento também, com negociações entre a República Tcheca e a Embraer para adquirir duas aeronaves, a Áustria planeja adquirir quatro, enquanto a Embraer e a Mahindra estabeleceram uma parceria para promover o programa C-390 na Índia no início de fevereiro de 2024.

O C-390 é conhecido por ser versátil

Notavelmente, a aeronave KC-390 com motor biturbofan foi projetada para ser reconfigurada em menos de três horas para apoiar diferentes missões. Ele pode ser reabastecido em voo e usado para reabastecimento em voo ou em solo de outras aeronaves.

“A Embraer tem um histórico de sucesso na adaptação de suas plataformas para diferentes objetivos”, observou Bosco da Costa, presidente e CEO da Embraer. “Os estudos conjuntos permitirão a ampliação do portfólio de soluções para atender às necessidades operacionais das missões de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento da Força Aérea Brasileira e de potenciais clientes internacionais.”

As métricas de desempenho do C-390 incluem sua capacidade de transportar cargas mais pesadas e operar em diversos terrenos. Com capacidade de carga útil de 26 toneladas (t) e velocidade de cruzeiro de 470 nós, a aeronave oferece flexibilidade para missões que vão desde transporte de tropas até evacuação aeromédica e combate a incêndios.

A aeronave militar possui um compartimento de carga equipado com rampa de popa semelhante ao seu antecessor, o C-130, e é capaz de transportar diversas cargas (pesando até 26t), incluindo veículos blindados.

O KC-390 utiliza tecnologia de ponto de liberação de ar computado integrada ao sistema fly-by-wire para fornecer maior precisão durante o lançamento de ar, reduzindo assim a carga de trabalho da tripulação.

O anúncio aconteceu na Feira Internacional do Ar e do Espaço, em Santiago, no Chile, com a presença de da Costa e do Tenente-Brigadeiro Marcelo Kanitz Damasceno, Comandante da Força Aérea Brasileira.

Fonte: Tecnologia da Força Aérea

Atualizado em by Margarete Drews
Registro Rápido

3 Estratégias pré-construídas Incluídas, automatize suas ideias de negociação sem escrever código .

100%
Pontuação de Confiança

Ganhe $10.000 Virtuais Ilimitados! Depósito Inicial Não é Necessário.

icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Pontuação de Confiança
Os estudos conjuntos permitirão a ampliação do portfólio de soluções para atender às necessidades operacionais das missões ISR da Força Aérea Brasileira. Um programa de estudos conjuntos foi lançado entre a Força Aérea Brasileira e a Embraer para explorar possibilidades de uma configuração de inteligência, vigilância e reconhecimento (ISR), adaptando o avião-tanque KC-390 Millennium existente
banner image