Um Contrato por Diferença (CFD), abreviado como 'Contract for Difference', é um tipo de derivativo financeiro que permite que traders especulem sobre os movimentos de preço de vários ativos subjacentes, como ações, commodities, moedas ou índices, sem possuir o ativo subjacente real.

Um Contrato por Diferença (CFD), abreviado como ‘Contract for Difference’, é um tipo de derivativo financeiro que permite que traders especulem sobre os movimentos de preço de vários ativos subjacentes, como ações, commodities, moedas ou índices, sem possuir o ativo subjacente real.

O que é o mercado de CFDs?

Uma ampla variedade de produtos e ativos pode ser negociada como contratos por diferença. Neste mercado, os principais tipos de CFDs incluem:

Forex:

  • O Forex, ou ‘FX’, é a abreviação de câmbio estrangeiro, enquanto ‘negociação forex’ refere-se à ação de comprar ou vender pares de moedas principais, menores e exóticas. Pares de moedas principais incluem o dólar dos EUA, como EUR/USD, GBP/USD, USD/JPY, AUD/USD, USD/CAD e USD/CHF. Pares de moedas menores incluem EUR/GBP, GBP/JPY, GBP/CAD, CHF/JPY, EUR/AUD e NZD/JPY. Pares de moedas exóticas envolvem uma das 8 principais moedas e uma moeda de uma economia em desenvolvimento ou emergente, como AUD/SEK (Dólar Australiano/Coroa Sueca), CAD/SGD (Dólar Canadense/Dólar de Singapura) e GBP/CZK (Libra Esterlina/Coroa Tcheca).

Ações:

  • O mercado de ações é onde os investidores podem comprar e vender ações de empresas de capital aberto. O mercado de ações dos EUA, composto por mais de 4.000 empresas de bolsas de valores como a NYSE (Bolsa de Valores de Nova York), NASDAQ, AMEX e outras, é o maior e mais popular mercado de ações do mundo. Usando CFDs, é possível negociar uma ampla variedade de ações, incluindo ações de alto crescimento (vistas como tendo alto potencial futuro) e ações de valor (ações consideradas negociadas abaixo de seu valor real). Ações de alto crescimento incluem as principais empresas de tecnologia americanas, frequentemente chamadas de FAANG: Facebook (META), Amazon (AMZN), Apple (AAPPL), Netflix (NFLX) e Alphabet (GOOG).

Índices:

  • Índices são “cestas” de ações individuais, mas relacionadas. Por exemplo, o índice S&P 500 representa o desempenho geral das 500 maiores empresas listadas em bolsas de valores dos EUA, enquanto o índice NDXT (Índice do Setor de Tecnologia NASDAQ-100) mede o desempenho das 100 melhores empresas de tecnologia. Os índices são geralmente classificados por instituições independentes como o Grupo FTSE, Deutsche Börse e Standard & Poor’s. Alguns dos índices mais populares incluem o S&P 500, Dow Jones, NYSE, NASDAQ e FTSE 100.

Commodities:

  • Commodities são matérias-primas comuns usadas na produção de outros produtos ou negociadas no mercado aberto. As commodities podem ser divididas em duas categorias: commodities leves e commodities pesadas. Produtos agrícolas, como café e cacau, são considerados commodities leves, enquanto metais preciosos, como ouro ou prata e energia, como gás natural e petróleo, são considerados commodities pesadas.

Criptomoedas:

  • Criptomoedas como Bitcoin, Ethereum e Litecoin são uma forma relativamente nova de moeda digital alimentada por redes descentralizadas de pares chamadas blockchains. Ao contrário das formas tradicionais de dinheiro emitido por bancos centrais, as criptomoedas geralmente não são supervisionadas por um governo ou instituição financeira e não requerem um intermediário financeiro para operar. Em vez disso, as redes de criptomoedas são gerenciadas por participantes da rede que verificam e confirmam transações.

Ofertas Públicas Iniciais (IPOs):

  • Uma IPO é o processo pelo qual uma empresa de capital fechado oferece suas ações ao público pela primeira vez e convida potenciais investidores a obter exposição às suas ações por meio de uma bolsa de valores. Ao negociar uma IPO com CFDs, você pode fazer posições longas (comprar) ou curtas (vender) nos movimentos de preço das ações. Isso significa que você tem a opção de abrir uma posição curta (venda) nas ações da IPO, dependendo de sua estratégia e do resultado esperado da IPO.

O que é a negociação de CFDs?

Um Contrato por Diferença (CFD), abreviado como 'Contract for Difference', é um tipo de derivativo financeiro que permite que traders especulem sobre os movimentos de preço de vários ativos subjacentes, como ações, commodities, moedas ou índices, sem possuir o ativo subjacente real.

Ao negociar um CFD, você entra em um contrato com um corretor para trocar a diferença no preço do ativo subjacente entre a abertura e o fechamento do contrato. Se você acredita que o preço de mercado do ativo (por exemplo, moedas forex, ações, commodities) aumentará, você pode fazer uma posição longa (comprar), e se espera que ele caia, você pode fazer uma posição curta (vender). O lucro ou a perda são determinados pela diferença no movimento de preço do ativo no mercado aberto.

Como funciona a negociação de CFDs?

A negociação de CFDs funciona permitindo que você especule sobre os movimentos de preço de um instrumento financeiro sem precisar ter propriedade do ativo subjacente. Se o preço de mercado do ativo se mover na mesma direção de sua negociação de CFD, você obterá lucro.

Há dois preços a serem observados em uma negociação de CFD: o preço de “compra” e o preço de “venda”. A ação que você escolher depende de se você acredita que o preço subirá ou cairá.

  • Posição longa: Uma posição longa ocorre quando um trader faz uma COMPRA. Nesse caso, o trader espera que o valor do ativo aumente com o tempo. O trader COMPRA a um preço baixo, mas VENDE assim que o preço aumenta.
  • Posição curta: Uma posição curta ocorre quando o trader acredita que haverá uma queda no valor do ativo e seleciona uma posição de VENDA.

Vamos explorar esse conceito com alguns exemplos:

  • Exemplo de negociação de CFD de ouro: Você vê que o ouro está atualmente cotado a $1.820. Ao seguir as notícias do mercado e análises econômicas, você especula que o valor do ouro aumentará. Portanto, você abre uma posição “longa” no preço de compra atual do ouro. Vamos supor que, no momento do fechamento do contrato, o preço do ouro tenha subido para $1.901. A direção do mercado coincide com a direção de sua negociação de CFD, portanto, sua posição de CFD obteve lucro. No entanto, se o preço tivesse caído abaixo do preço de compra inicial, você teria incorrido em uma perda.
  • Exemplo de negociação de CFDs de ações: Após a Meta publicar um relatório de lucros decepcionante, você está convencido de que a empresa está supervalorizada e que isso é o início de uma correção mais profunda em vez de uma venda temporária. Portanto, você decide fazer uma venda a descoberto (short) da Meta a $250. Se o preço das ações da Meta continuasse a cair, sua negociação mostraria lucro. No entanto, se o preço da Meta se recuperasse e subisse acima de $250, você enfrentaria uma perda em sua posição.

Por que negociar CFDs?

Uma das principais vantagens da negociação de CFDs é a acessibilidade a uma ampla variedade de mercados e ativos. Com CFDs, os traders podem acessar vários instrumentos financeiros, incluindo ações, índices, commodities e moedas, tudo a partir de uma única plataforma de negociação.

Isso significa que os traders podem diversificar suas carteiras e aproveitar oportunidades em diferentes mercados, mesmo que não tenham acesso direto a esses ativos. A capacidade de negociar com margem também aumenta a acessibilidade, permitindo que os traders controlem posições maiores com uma quantia menor de capital, potencialmente ampliando seus retornos.

Nota: A negociação com alavancagem também pode amplificar as perdas, portanto, é importante seguir práticas rigorosas de gerenciamento de riscos.

A negociação de CFDs também oferece flexibilidade e a oportunidade de lucrar com mercados em alta e em baixa. Com CFDs, os traders podem fazer posições longas (comprar) se esperam que o preço de um ativo aumente ou posições curtas (vender) se antecipam uma queda de preço. Isso significa que os traders podem potencialmente lucrar com os movimentos de mercado em ambas as direções, permitindo que capitalizem diferentes condições de mercado.

Como negociar CFDs

A negociação de CFDs está disponível para qualquer pessoa que tenha aberto uma conta de negociação com um corretor online. Uma vez que a conta tenha sido configurada, você pode seguir o guia geral a seguir para configurar uma negociação padrão de CFD:

  1. Escolha um ativo: Escolha o instrumento financeiro que deseja negociar, como ações, índices, commodities ou moedas.
  2. Escolha sua posição: Decida se você acredita que o preço do ativo escolhido aumentará (posição longa) ou diminuirá (posição curta). Se você espera que o preço aumente, pode abrir uma posição longa, e se espera que o preço diminua, pode abrir uma posição curta.
  3. Determine o tamanho da sua negociação: Especifique o número de unidades de CFD que deseja negociar. Os CFDs são normalmente negociados em “lotes”, e cada contrato representa um tamanho de unidade específico do ativo subjacente.
  4. Configure sua alavancagem: A alavancagem permite que você controle uma posição de negociação maior com uma quantia de capital relativamente menor. No entanto, é importante observar que a alavancagem pode amplificar tanto os lucros quanto as perdas.
  5. Monitore o mercado: Use a plataforma de negociação fornecida pelo seu corretor para monitorar os movimentos de preço dos ativos em tempo real. As plataformas de negociação de CFDs geralmente oferecem várias ferramentas para ajudar a analisar e monitorar o mercado.
  6. Faça a negociação: Quando estiver pronto para entrar no mercado, faça seu pedido por meio da plataforma de negociação. Você especificará o tipo de negociação (comprar ou vender), o tamanho da negociação e quaisquer parâmetros adicionais necessários pela plataforma. Também é recomendável usar ferramentas como Stop Loss e Take Profit para bloquear lucros e reduzir perdas potenciais.
  7. Monitore sua posição: Após a execução de sua negociação, monitore sua posição e acompanhe os movimentos de preço do ativo. Se sua negociação não tiver uma data de vencimento definida, você poderá optar por fechar sua posição a qualquer momento de acordo com sua estratégia de negociação.

Vantagens da negociação de CFDs

  • Acesso a múltiplos mercados: A negociação de CFDs permite o acesso a uma ampla gama de mercados, incluindo ações, índices, commodities, moedas e muito mais, oferecendo muitas oportunidades de negociação potenciais.
  • Alavancagem e negociação de margem: As negociações de CFDs oferecem alavancagem, permitindo que os traders controlem posições maiores com uma quantia menor de capital. Isso amplifica os lucros (e perdas) potenciais, ao mesmo tempo em que permite flexibilidade em termos de alocação de capital.
  • Posições longas e curtas: Os CFDs permitem que os traders aproveitem tanto os mercados em alta quanto os mercados em baixa. Fazendo posições longas, os traders podem potencialmente se beneficiar dos movimentos ascendentes de preços, enquanto as posições curtas podem permitir que eles lucrem com os movimentos descendentes de preços.
  • Capacidade de hedge: Os CFDs podem ser usados como uma ferramenta de hedge para compensar possíveis perdas em uma carteira existente. Ao assumir posições opostas, os traders podem mitigar riscos e proteger seus investimentos.
  • Ausência de propriedade do ativo subjacente: A negociação de CFDs permite que os traders especulem sobre movimentos de preço sem possuir o ativo subjacente real, eliminando a necessidade do investimento inicial muitas vezes grande exigido para a propriedade e os custos de armazenamento potenciais de ativos físicos (por exemplo, commodities como barris de petróleo ou silos de grãos).
  • Flexibilidade no tamanho das negociações: Os CFDs oferecem flexibilidade na escolha do tamanho das negociações, permitindo que os traders ajustem suas posições de acordo com seu apetite de risco e objetivos.
  • Execução rápida e conveniente: As negociações de CFDs podem ser executadas rapidamente e convenientemente por meio de plataformas de negociação online, proporcionando acesso imediato aos mercados e cotações de preços em tempo real.
  • Acesso amplo aos mercados globais: A negociação de CFDs proporciona acesso aos mercados globais, permitindo que os traders diversifiquem suas carteiras e aumentem suas chances de encontrar negociações lucrativas.
  • Disponibilidade de ferramentas de gerenciamento de risco: As plataformas de CFD frequentemente oferecem ferramentas de gerenciamento de risco, como ordens de stop-loss e ordens de take-profit, para ajudar os traders a gerenciar e limitar as perdas potenciais.
  • Recebimento de dividendos: Os traders têm direito a receber dividendos se mantiverem uma posição longa em uma ação individual ou em um índice de ações. O ajuste de dividendos é apenas negativo se o trader mantiver uma posição curta.

Desvantagens da negociação de CFDs

  • Risco de volatilidade: Os CFDs podem ser negociados em ativos voláteis, o que pode levar a flutuações de preços rápidas. Movimentos repentinos de mercado podem resultar em perdas substanciais ou acionar chamadas de margem.
  • A alavancagem amplia as perdas: Embora a alavancagem possa aumentar os lucros potenciais, ela também amplifica as perdas. A negociação com alavancagem aumenta o risco de perdas significativas.
  • Risco do corretor: As negociações de CFDs são executadas com um corretor ou instituição financeira, expondo os traders ao risco de contraparte. Se o corretor falhar ou declarar falência, há o risco de perder o capital investido ou enfrentar dificuldades para sacar os fundos. Os traders devem fazer a devida diligência e escolher um corretor licenciado, regulamentado e respeitável.
  • Taxas e custos: Alguns corretores de CFD podem ter taxas ou custos inesperados, como custos de financiamento durante a noite, comissões ou taxas de plataforma. Os traders devem revisar cuidadosamente a estrutura de taxas do corretor escolhido para entender o custo total da negociação.
  • Overtrading e tomada de decisões emocionais: A acessibilidade da negociação de CFDs pode levar ao overtrading e à tomada de decisões emocionais. A negociação impulsiva baseada em emoções, em vez de uma estratégia bem pensada, pode resultar em resultados de negociação ruins.
  • Estrutura de preços complexa: Os preços dos CFDs em mercados de rápida movimentação podem ser complexos e nem sempre refletir exatamente o preço exato do ativo subjacente. Fatores como spreads, comissões e custos de financiamento podem afetar a precificação, tornando importante que os traders entendam a estrutura de preços dos CFDs.
  • Riscos regulatórios: O ambiente regulatório para a negociação de CFDs varia em diferentes jurisdições. Alterações regulatórias ou restrições impostas pelas autoridades podem afetar a disponibilidade, limites de alavancagem ou outros aspectos da negociação de CFDs.
  • Falta de propriedade e direitos de voto: Os traders de CFDs não possuem o ativo subjacente e não têm direitos de voto na empresa associada.

Um Contrato por Diferença (CFD), abreviado como 'Contract for Difference', é um tipo de derivativo financeiro que permite que traders especulem sobre os movimentos de preço de vários ativos subjacentes, como ações, commodities, moedas ou índices, sem possuir o ativo subjacente real.

Diferenças entre a negociação de CFDs e a negociação tradicional

Ambas as negociações de CFDs e a negociação tradicional (por exemplo, comprar ações) oferecem exposição aos movimentos de preço das ações. No entanto, existem algumas diferenças-chave entre as duas.

Ao negociar ou investir em ações, você adquire a propriedade direta de um ativo, geralmente ações de empresas. Nesse caso, você só pode obter lucro vendendo suas ações a um preço mais alto do que o preço de compra.

Com a negociação de CFDs, você está apenas negociando os movimentos de preço, portanto, pode fazer posições longas (comprar) ou curtas (vender) em instrumentos em uma variedade de mercados globais, como ações, commodities, forex e índices. Isso permite que você potencialmente obtenha lucro ou perca com as flutuações de preço no mercado sem possuir o ativo subjacente.

Outra diferença fundamental entre as duas é o uso de alavancagem. Os CFDs são produtos alavancados, o que significa que você efetivamente investe uma pequena porcentagem do capital necessário para abrir uma posição completa e empresta o restante de seu corretor. Isso permite que você use uma quantia pequena de dinheiro para potencialmente obter retornos maiores, mas também aumenta o risco de perdas significativas.

Além disso, os CFDs podem ser usados para acessar mercados internacionais, enquanto a negociação tradicional de ações geralmente é limitada a ações de empresas listadas em uma única bolsa.

Considerações finais

A negociação de CFDs é uma forma popular de especular sobre os movimentos de preço de uma ampla variedade de ativos financeiros sem a necessidade de possuí-los fisicamente. Embora ofereça oportunidades significativas de lucro, ela também carrega um alto grau de risco devido à alavancagem, volatilidade e outros fatores.

Antes de começar a negociar CFDs, é importante obter uma compreensão completa dos mercados e desenvolver uma estratégia de gerenciamento de risco sólida. Além disso, escolher um corretor regulamentado e respeitável é fundamental para garantir uma experiência de negociação segura e confiável. Sempre considere consultar um consultor financeiro ou profissional antes de iniciar a negociação de CFDs para garantir que você tome decisões de investimento informadas.

Atualizado em by Liticoin.com
Registro Rápido

Obtenha um Bônus de 50% agora. Até 90% de lucro em 60 segundos. Conta demo gratuita!!

90%
Pontuação de Confiança

Ganhe $10.000 Virtuais Ilimitados! Depósito Inicial Não é Necessário.

icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Pontuação de Confiança
Um Contrato por Diferença (CFD), abreviado como 'Contract for Difference', é um tipo de derivativo financeiro que permite que traders especulem sobre os movimentos de preço de vários ativos subjacentes, como ações, commodities, moedas ou índices, sem possuir o ativo subjacente real.
banner image