A psicologia do trading e investimento, assim como a finança comportamental, evoluíram ao longo dos anos, impulsionadas por avanços na psicologia, economia e tecnologia. Inicialmente, a conversa entre participantes do mercado, traders e teóricos financeiros girava em torno da Ideia da Hipótese de Mercado Eficiente (EMH), onde se presumia que os indivíduos eram seres racionais e que os mercados financeiros eram eficientes.1

A psicologia do trading e investimento, assim como a finança comportamental, evoluíram ao longo dos anos, impulsionadas por avanços na psicologia, economia e tecnologia. Inicialmente, a conversa entre participantes do mercado, traders e teóricos financeiros girava em torno da Ideia da Hipótese de Mercado Eficiente (EMH), onde se presumia que os indivíduos eram seres racionais e que os mercados financeiros eram eficientes.1

No entanto, na década de 1970, a Teoria Prospectiva foi introduzida. Isso desafiou a suposição de racionalidade e destacou o papel dos viés na tomada de decisões. Mais adiante, na década de 1990, surgiu a finança comportamental. Isso reconheceu que investidores, traders e indivíduos em geral são propensos a viés cognitivos e emocionais, bem como heurísticas que afetam suas decisões de investimento.23

De fato, esse aspecto psicológico das finanças é importante, uma vez que esses impactos nas decisões afetam diretamente o trading e o desempenho da carteira.

Principais Considerações

  • A psicologia de um trader é importante porque impacta diretamente o processo de tomada de decisão, o desempenho e o sucesso geral do indivíduo ou entidade nos mercados financeiros.
  • Viés cognitivos e emocionais afetam o processo de tomada de decisão de um trader e levam a resultados subótimos. Estes incluem o viés de confirmação, o viés da ilusão de controle, o viés da aversão à perda e o viés do excesso de confiança.
  • Os traders podem superar seus viés cognitivos por meio da educação e da conscientização, da pesquisa e análise objetiva e da busca de perspectivas contrárias.
  • Os traders podem mitigar os viés emocionais sendo autossuficientes, estabelecendo regras de trading e aderindo a elas, implementando técnicas de gestão de risco e buscando responsabilidade e apoio de seus pares e mentores.

O que é a Psicologia do Trading?

A psicologia do trading refere-se ao estudo e compreensão dos aspectos psicológicos e emocionais que influenciam as decisões, comportamento e desempenho dos traders nos mercados financeiros. Envolve a análise do impacto das emoções, viés cognitivos, autodisciplina, autocontrole e estados mentais nos resultados do trading.

Reconhece-se que os traders não são seres puramente racionais, mas são influenciados por uma série de fatores psicológicos que podem levar a pensamentos tendenciosos, ações impulsivas e tomada de decisões subótimas.

A psicologia do trading enfatiza a importância da autoconsciência, regulação emocional, gestão de risco, disciplina e resiliência para tomar decisões de trading mais objetivas, consistentes e bem-sucedidas. Ao abordar as barreiras psicológicas e desenvolver uma mentalidade equilibrada, os traders podem melhorar sua capacidade de navegar na volatilidade do mercado, gerenciar riscos e alcançar lucratividade a longo prazo.

Tipos de Viés que Impactam os Traders

Para compreender a psicologia do trading, é necessário primeiro adquirir uma compreensão geral dos viés e heurísticas de um trader. Os viés são segmentados em dois tipos: cognitivos e emocionais.

Um viés cognitivo refere-se a um padrão sistemático de desvio da racionalidade no pensamento humano e na tomada de decisões. É um atalho mental ou tendência que pode levar a julgamentos irracionais ou raciocínio defeituoso. Os viés cognitivos podem surgir de limitações no processamento de informações, heurísticas, influência social ou experiências individuais. Eles frequentemente ocorrem de forma inconsciente e podem afetar vários aspectos da tomada de decisão, incluindo percepção, memória, atenção e resolução de problemas.

O outro lado do espectro de viés é o viés emocional. Isso se refere à influência de sentimentos ou estado de espírito na tomada de decisões. Os viés emocionais ocorrem quando o medo, ganância ou excitação desempenham um papel significativo na formação de julgamentos e escolhas de um indivíduo. As emoções podem nublar o julgamento, levar a ações impulsivas ou distorcer percepções de risco e recompensa. Esses viés podem afetar a tomada de decisões em diversos domínios, incluindo o trading, investimento e até mesmo a vida cotidiana.

Tanto os viés cognitivos quanto os emocionais podem afetar os processos de tomada de decisão, incluindo aqueles relacionados ao trading e mercados financeiros. Os traders precisam estar cientes desses viés e trabalhar ativamente para mitigar sua influência na tomada de decisão. Compreender os viés cognitivos e emocionais é essencial para desenvolver estratégias eficazes para reduzir seu impacto e melhorar a tomada de decisões, não apenas no trading, mas em outras áreas da vida.

Vários Viés Cognitivos que os Traders Enfrentam

Os traders enfrentam vários viés cognitivos que podem impactar significativamente seus processos de tomada de decisão e resultados no trading. Alguns viés cognitivos comuns observados no trading e investimento incluem:

  • Viés de Confirmação: Esta é a tendência de buscar, interpretar ou favorecer informações que confirmam crenças ou hipóteses preexistentes. Os traders podem se concentrar seletivamente em informações que suportam suas visões de mercado existentes, ignorando evidências contraditórias e potencialmente levando a decisões de trading tendenciosas.
  • Viés da Ilusão de Controle: O viés da ilusão de controle é a crença de que os indivíduos têm mais controle sobre os resultados do que realmente têm. Os traders podem superestimar sua capacidade de prever ou influenciar movimentos de mercado, levando a excesso de confiança, assumindo riscos maiores ou ignorando sinais de alerta.
  • Viés da Supervalorização de Eventos Passados: Isso é a tendência de perceber eventos passados como mais previsíveis do que realmente eram. Os traders podem acreditar que poderiam ter previsto movimentos de mercado com precisão após o fato, levando à superconfiança e distorção potencial na tomada de decisões futuras.
  • Viés da Disponibilidade: O viés da disponibilidade refere-se à tendência de depender de informações prontamente disponíveis ou experiências recentes ao fazer julgamentos ou decisões. Os traders podem dar peso excessivo a eventos de mercado atuais ou informações facilmente lembradas, potencialmente negligenciando dados menos acessíveis ou históricos que poderiam fornecer uma visão mais abrangente.
  • Viés de Ancoragem e Ajuste: O viés de ancoragem e ajuste envolve depender demais da informação inicial encontrada (a âncora) ao fazer julgamentos ou estimativas subsequentes. Quaisquer mudanças ou ajustes a essa informação inicial são “ancorados” em torno dos dados iniciais. Os traders podem ancorar sua tomada de decisão a um ponto de referência específico, como um preço ou avaliação inicial, e ajustar suas avaliações subsequentes insuficientemente com base em novas informações.

Esses são apenas alguns exemplos de viés cognitivos que os traders podem encontrar. Os traders precisam estar cientes desses viés e trabalhar ativamente para mitigar sua influência na tomada de decisão. Reconhecendo e abordando os viés cognitivos, os traders podem aprimorar sua objetividade, melhorar os processos analíticos e tomar decisões de trading mais racionais.

Diversos Vieses Emocionais que os Traders Enfrentam

Os traders não são apenas influenciados por vieses cognitivos, mas também por vieses emocionais. Abaixo, apresentamos alguns vieses emocionais comuns observados no trading:

1. Viés de Aversão à Perda: O viés de aversão à perda refere-se à tendência de preferir fortemente evitar perdas em relação a adquirir ganhos. Um trader pode ser mais sensível a perdas potenciais do que a ganhos, levando a comportamentos avessos ao risco, relutância em cortar perdas ou manter posições perdedoras por mais tempo do que o necessário.

2. Viés de Superconfiança: Isso é a propensão a superestimar as próprias habilidades, conhecimento ou a precisão das previsões. Os traders podem ter uma sensação inflada de confiança, levando-os a assumir riscos excessivos, fazer muitas negociações ou negligenciar estratégias adequadas de gerenciamento de risco.

3. Viés de Autocontrole: O viés de autocontrole refere-se à dificuldade que indivíduos e traders enfrentam ao controlar seus impulsos e manter metas a longo prazo. Os traders podem ter dificuldade em aderir aos seus planos de trading ou estratégias disciplinadas, sucumbindo a ações impulsivas motivadas por emoções de curto prazo ou flutuações de mercado.

4. Viés de Status Quo: Essa é a tendência de preferir manter o estado atual das coisas ou aderir a opções familiares. Os traders podem resistir a fazer ajustes necessários em suas estratégias de trading ou portfólios, favorecendo posições ou condições de mercado familiares, mesmo quando a mudança poderia ser benéfica.

5. Viés de Aversão ao Arrependimento: Isso envolve não tomar ações que possam levar ao arrependimento ou remorso, mesmo que essas ações sejam racionais ou necessárias. Os traders podem evitar cortar perdas ou fechar posições devido ao medo de se arrependerem da decisão posteriormente, o que pode levar a manter posições perdedoras por muito tempo.

Assim como os vieses cognitivos, os vieses emocionais afetam o processo de tomada de decisão do trader e levam a resultados subótimos. Os traders devem estar cientes desses vieses e trabalhar na gestão eficaz de suas emoções, praticando um comportamento disciplinado e empregando estratégias de gerenciamento de risco para mitigar seu impacto. A conscientização, a autorreflexão e as técnicas de regulação emocional podem ajudar os traders a navegar por esses vieses e tomar decisões de trading mais racionais e objetivas.

Superando e Mitigando Vieses Cognitivos e Emocionais

Superar vieses cognitivos e emocionais é desafiador, mas os traders podem empregar várias estratégias para mitigar seu impacto e tomar decisões mais racionais.

Superando Vieses Cognitivos

Os traders podem superar seus vieses cognitivos por meio da educação e da conscientização, da pesquisa e análise objetiva e ao buscar perspectivas contrárias.

Os traders devem se educar sobre vieses cognitivos e seus potenciais efeitos na tomada de decisões. Desenvolver a consciência dos vieses permite aos traders reconhecer quando esses vieses podem estar influenciando seu julgamento. Além disso, ao focar na análise e pesquisa objetiva em vez de depender apenas da intuição ou emoções, é possível superar os vieses cognitivos. Os traders podem usar dados, gráficos, indicadores de análise econômica, fundamental e técnica para tomar decisões informadas, reduzindo a influência dos vieses.

Outra maneira de superar vieses cognitivos é buscar ativamente diferentes pontos de vista e perspectivas sobre o mercado. Interagir com traders ou analistas que têm opiniões opostas pode ajudar a desafiar os vieses existentes e encorajar uma tomada de decisão mais equilibrada.

Mitigando Vieses Emocionais

Mitigar vieses emocionais é fundamental para que os traders mantenham a disciplina e tomem decisões racionais. Os traders precisam ser autoconscientes, estabelecer regras de trading e cumpri-las, implementar técnicas de gerenciamento de risco e buscar responsabilidade e apoio de seus pares e mentores.

Desenvolver a autoconsciência é o primeiro passo para reconhecer e entender os vieses emocionais. Os traders devem refletir sobre suas tendências emocionais, identificar padrões de comportamento e reconhecer o impacto das emoções em suas decisões. Além disso, definir e seguir um conjunto de regras de trading ajuda os traders a manter a disciplina e reduzir a influência das emoções. Isso pode incluir pontos de entrada e saída predefinidos, estratégias de gerenciamento de risco e diretrizes para o dimensionamento das posições.

De fato, estratégias eficazes de gerenciamento de risco ajudam os traders a mitigar vieses motivados pelo medo e ganância associados a perdas e ganhos. Estabelecer ordens de stop-loss, usar ordens de parada móvel e diversificar posições podem proteger contra a tomada de decisões emocionais motivadas pelo medo de perdas ou pelo desejo de ganhos excessivos.

Por fim, buscar responsabilidade de pares confiáveis, mentores ou fazer parte de comunidades de trading pode fornecer suporte e ajudar a gerenciar vieses emocionais. Compartilhar experiências de trading, discutir desafios e receber feedback de outros pode oferecer perspectivas valiosas e auxiliar na regulação emocional.

Os traders precisam estar cientes de seus vieses cognitivos e emocionais.

A Importância da Psicologia do Trading

A psicologia de um trader é importante porque ela impacta diretamente o processo de tomada de decisões, o desempenho e o sucesso geral do indivíduo ou entidade nos mercados financeiros. Razões pelas quais a psicologia de trading é crucial incluem:

  1. Emoções Influenciam a Tomada de Decisões: A psicologia de trading reconhece que vieses emocionais podem influenciar o processo de tomada de decisões de um trader. Compreender e gerenciar essas emoções é essencial para tomar decisões racionais e objetivas.
  2. Disciplina e Consistência: O trading bem-sucedido requer disciplina e consistência na seguir planos de trading, estratégias de gerenciamento de risco e aderir a regras predefinidas. A psicologia de trading ajuda os traders a desenvolver e manter a disciplina necessária para evitar ações impulsivas motivadas por emoções.
  3. Gestão de Risco: A gestão de risco eficaz é um aspecto crítico do trading. A psicologia de trading permite aos traders gerenciar o risco controlando as emoções, estabelecendo níveis adequados de stop-loss e mantendo um dimensionamento de posições apropriado. Ao gerenciar o risco de forma eficaz, os traders protegem seu capital e aumentam a lucratividade a longo prazo.
  4. Lidar com Perdas e Retrações: As perdas são uma parte inevitável do trading. A psicologia de trading ajuda os traders a lidar com perdas e retrações minimizando o impacto emocional e evitando ações impulsivas motivadas pelo medo de mais perdas. Ela incentiva os traders a aprender com as perdas e manter o horizonte de investimento adequado.
  5. Sustentabilidade a Longo Prazo: A psicologia de trading promove uma mentalidade focada na consistência. Ela ajuda os traders a desenvolver expectativas realistas, evitar comportamentos impulsivos e manter uma abordagem equilibrada para o trading. Essa mentalidade sustentável é crucial para o sucesso a longo prazo e para evitar os riscos de tomar riscos excessivos.

O que é Finanças Comportamentais?

As finanças comportamentais são um campo de estudo que combina elementos de psicologia e finanças para explorar como o comportamento humano influencia as decisões financeiras e os resultados de mercado. Reconhece que os indivíduos nem sempre são racionais, objetivos ou eficientes em seus processos de tomada de decisão e busca entender os fatores psicológicos que impulsionam o comportamento de traders e investidores.

Que Tipos de Vieses Emocionais e Cognitivos os Traders Enfrentam?

Alguns vieses cognitivos que os traders enfrentam incluem o viés de confirmação, o viés de ilusão de controle, o viés retrospectivo, o viés de disponibilidade, bem como o viés de ancoragem e ajuste.

Alguns vieses emocionais incluem o viés de aversão à perda, o viés de superconfiança, o viés de autocontrole, o viés de status quo e o viés de aversão ao arrependimento.

Por que a Psicologia do Trading é Importante?

A psicologia do trading é importante porque ajuda a reconhecer que vieses emocionais podem influenciar o processo de tomada de decisões de um trader. Além disso, ajuda os traders a desenvolver e manter a disciplina necessária para evitar ações impulsivas motivadas por emoções. Além disso, a psicologia do trading permite aos traders gerenciar o risco controlando emoções, estabelecendo níveis apropriados de stop-loss e mantendo tamanhos de posição adequados.

De fato, a psicologia do trading ajuda os traders a lidar com perdas e retrações minimizando o impacto emocional e evitando ações impulsivas motivadas pelo medo de mais perdas. Ela incentiva os traders a aprender com as perdas e manter o horizonte de investimento apropriado. A psicologia do trading promove uma mentalidade focada na consistência.

Como os Traders Podem Mitigar seus Vieses?

Para mitigar os vieses, os traders devem ser autoconscientes, estabelecer regras de trading e cumpri-las, implementar técnicas de gerenciamento de risco e buscar responsabilidade e apoio de seus pares e mentores.

Quais São as Técnicas que os Traders Usam para Superar seus Vieses?

Os traders podem superar seus vieses por meio da educação e conscientização, pesquisa e análise objetiva e ao buscar perspectivas contrárias.

Conclusão

A psicologia do trading é importante, pois influencia diretamente o processo de tomada de decisões, disciplina, gerenciamento de risco e desempenho geral. Ao compreender e gerenciar emoções, superar vieses cognitivos e desenvolver resiliência, os traders podem tomar decisões racionais e objetivas, manter a consistência, gerenciar o risco de forma eficaz e alcançar o sucesso a longo prazo nos mercados financeiros. A psicologia do trading aprimora a autoconsciência, promove o comportamento disciplinado e estimula uma mentalidade sustentável, contribuindo assim para resultados de trading aprimorados e maior lucratividade.

Atualizado em by Liticoin.com
Registro Rápido

3 Estratégias pré-construídas Incluídas, automatize suas ideias de negociação sem escrever código .

100%
Pontuação de Confiança

Ganhe $10.000 Virtuais Ilimitados! Depósito Inicial Não é Necessário.

icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Pontuação de Confiança
A psicologia do trading e investimento, assim como a finança comportamental, evoluíram ao longo dos anos, impulsionadas por avanços na psicologia, economia e tecnologia. Inicialmente, a conversa entre participantes do mercado, traders e teóricos financeiros girava em torno da Ideia da Hipótese de Mercado Eficiente (EMH), onde se presumia que os indivíduos eram seres racionais e que os mercados financeiros eram eficientes.1
banner image