A relação risco/recompensa marca a recompensa potencial que um investidor pode ganhar para cada dólar que arrisca em um investimento. Muitos investidores usam a relação risco/recompensa para comparar os retornos esperados de um investimento com a quantidade de risco que precisam assumir para obter esses retornos. Geralmente, uma relação risco/recompensa menor é preferível, pois indica menos risco para um ganho potencial equivalente.

A relação risco/recompensa marca a recompensa potencial que um investidor pode ganhar para cada dólar que arrisca em um investimento. Muitos investidores usam a relação risco/recompensa para comparar os retornos esperados de um investimento com a quantidade de risco que precisam assumir para obter esses retornos. Geralmente, uma relação risco/recompensa menor é preferível, pois indica menos risco para um ganho potencial equivalente.

Considere o exemplo a seguir: um investimento com uma relação risco/recompensa de 1:7 sugere que um investidor está disposto a arriscar $1 pela perspectiva de ganhar $7. Alternativamente, uma relação risco/recompensa de 1:3 indica que um investidor deve esperar investir $1 pela perspectiva de ganhar $3 em seu investimento.

Os traders frequentemente usam essa abordagem para planejar quais negociações realizar, e a relação é calculada dividindo a quantia que um trader está disposto a perder se o preço de um ativo se mover em uma direção inesperada (o risco) pela quantia de lucro que o trader espera obter quando a posição é encerrada (a recompensa).

Principais Pontos de Destaque

  • A relação risco/recompensa é usada por traders e investidores para gerenciar seu capital e risco de perda.
  • A relação ajuda a avaliar o retorno esperado e o risco de uma negociação.
  • Em geral, quanto maior o risco, maior o retorno esperado exigido.
  • Uma relação risco/recompensa apropriada tende a ser qualquer coisa maior que 1:3.

Como Funciona a Relação Risco/Recompensa

Em muitos casos, estrategistas de mercado consideram que a relação risco/recompensa ideal para seus investimentos é aproximadamente 1:3, ou seja, três unidades de retorno esperado para cada unidade de risco adicional. Os investidores podem gerenciar o risco/recompensa de forma mais direta por meio do uso de ordens de stop-loss e derivativos, como opções de venda.

A relação risco/recompensa é frequentemente usada como medida ao negociar ações individuais. A relação risco/recompensa ideal difere amplamente entre várias estratégias de negociação. Alguns métodos de tentativa e erro são geralmente necessários para determinar qual relação é a melhor para uma determinada estratégia de negociação, e muitos investidores têm uma relação risco/recompensa predefinida para seus investimentos.

Observe que a relação risco/recompensa pode ser calculada como a tolerância pessoal ao risco em um investimento ou como o cálculo objetivo do perfil risco/retorno de um investimento. Neste último caso, o retorno esperado costuma ser usado no denominador e a perda potencial no numerador. O retorno esperado pode ser calculado de várias maneiras, incluindo projetar retornos históricos no futuro, estimar as probabilidades ponderadas de resultados futuros ou usar um modelo como o modelo de precificação de ativos de capital (CAPM).

Para estimar a perda potencial, os investidores podem usar uma variedade de métodos, como analisar dados históricos de preços com análise técnica, usar o desvio padrão histórico da ação de preço, avaliar demonstrações financeiras da empresa com análise fundamental e modelos como o value-at-risk (VaR). Esses métodos podem ajudar os investidores a identificar fatores que podem afetar o valor do investimento e estimar a possibilidade de desvantagem.

Estimar o retorno esperado e a perda potencial não é uma ciência exata, e a quantidade real de risco e retorno pode diferir de suas estimativas. Os investidores também devem considerar sua própria tolerância ao risco ao avaliar o risco potencial de um investimento, uma vez que a quantidade de risco que estão dispostos a assumir pode variar de acordo com suas circunstâncias pessoais e objetivos de investimento.

O Que a Relação Risco/Recompensa Diz a Você?

A relação risco/recompensa ajuda os investidores a gerenciar seu risco de perder dinheiro em negociações. Mesmo que um trader tenha algumas negociações lucrativas, ele perderá dinheiro ao longo do tempo se sua taxa de vitórias for inferior a 50%. A relação risco/recompensa mede a diferença entre um ponto de entrada de negociação e uma ordem de stop-loss e uma ordem de venda ou ordem de lucro. Comparar esses dois fornece a relação de lucro para perda, ou recompensa para risco.

Os investidores frequentemente usam ordens de stop-loss ao negociar ações individuais para ajudar a minimizar as perdas e gerenciar diretamente seus investimentos com foco na relação risco/recompensa. Uma ordem de stop-loss é um gatilho de negociação colocado em uma ação que automatiza a venda da ação de uma carteira se a ação atingir um preço especificado baixo. Os investidores podem configurar automaticamente ordens de stop-loss por meio de contas de corretagem e geralmente não requerem custos adicionais exorbitantes de negociação.

Quando a relação risco/recompensa é anormalmente baixa, pode sugerir que o ganho potencial é desproporcionalmente grande em relação ao risco potencial, o que pode indicar que o investimento é mais arriscado do que parece. É por isso que alguns investidores podem abordar investimentos com relações risco/recompensa muito altas com cautela, pois uma alta relação por si só não garante um bom investimento.

Exemplo da Relação Risco/Recompensa em Uso

Considere este exemplo: Um trader compra 100 ações da Empresa XYZ a $20 e coloca uma ordem de stop-loss a $15 para garantir que as perdas não excedam $500. Além disso, suponha que esse trader acredita que o preço da Empresa XYZ atingirá $30 nos próximos meses. Nesse caso, o trader está disposto a arriscar $5 por ação para obter um retorno esperado de $10 por ação após o fechamento da posição.

Como o trader tem a perspectiva de ganhar o dobro do valor que arriscou, eles teriam uma relação risco/recompensa de 1:2 nessa negociação específica. Contratos de derivativos, como contratos de venda, que dão aos proprietários o direito de vender o ativo subjacente a um preço especificado, podem ser usados para um efeito semelhante.

Se um investidor preferir buscar uma relação risco/recompensa de 1:5 para um investimento específico (cinco unidades de retorno esperado para cada unidade adicional de risco), então eles podem modificar a ordem de stop-loss e, portanto, ajustar a relação risco/recompensa. Mas é importante entender que ao fazer isso o investidor alterou a probabilidade de sucesso em sua negociação.

No exemplo de negociação mencionado acima, suponha que um investidor defina uma ordem de stop-loss em $18, em vez de $15, e continue a mirar uma saída de lucro de $30. Ao fazer isso, eles certamente reduziriam o tamanho da perda potencial (desde que o número de ações não seja alterado), mas aumentariam a probabilidade de que a ação do preço acione sua ordem de stop-loss. Isso ocorre porque a ordem de stop é proporcionalmente muito mais próxima do ponto de entrada do que o preço-alvo. Portanto, embora o investidor possa ter a perspectiva de obter um ganho proporcionalmente maior (em comparação com a perda potencial), eles têm uma probabilidade menor de obter esse resultado.

Como Calcular a Relação Risco/Retorno?

Para calcular a relação risco/retorno (também conhecida como relação risco-recompensa), você precisa dividir a quantia que você está disposto a perder se seu investimento não se sair como esperado (o risco) pela quantia que você está disposto a ganhar se isso acontecer (a recompensa).

A fórmula para a relação risco/recompensa é:

Relação Risco/Recompensa = Perda Potencial / Ganho Potencial

Por Que a Relação Risco/Recompensa é Importante?

A relação risco/recompensa ajuda os investidores a avaliar se um investimento potencial vale a pena. Uma relação mais baixa significa que a recompensa potencial é maior do que o risco potencial, enquanto uma relação baixa indica o oposto. Ao compreender a relação risco/recompensa, os investidores podem tomar decisões mais informadas sobre seus investimentos e gerenciar seu risco de forma mais eficaz.

A Relação Risco/Recompensa de um Investimento Pode Mudar ao Longo do Tempo?

Sim, a relação risco/recompensa pode mudar ao longo do tempo à medida que o preço do investimento se move e seu risco potencial muda. Por exemplo, se o preço de uma ação subir, a recompensa potencial pode se tornar menor do que quando foi adquirida inicialmente, enquanto o risco potencial também pode ter aumentado.

É importante monitorar regularmente a relação risco/recompensa de seus investimentos e ajustar sua carteira de acordo para garantir que seus investimentos estejam alinhados com seus objetivos e tolerância ao risco.

Conclusão

A relação risco-recompensa é uma medida de lucro potencial em relação à perda potencial para um investimento ou projeto. Uma relação risco/recompensa mais alta é geralmente preferível, pois oferece o potencial de um retorno maior sobre o investimento sem assumir riscos excessivos. No entanto, uma relação muito alta pode indicar que um investimento pode ser excessivamente arriscado. Os investidores devem considerar sua tolerância ao risco e seus objetivos de investimento ao determinar a relação apropriada para sua carteira. A diversificação de investimentos, o uso de opções de venda de proteção e a utilização de ordens de stop-loss podem ajudar a otimizar o perfil risco-retorno.

Atualizado em by Liticoin.com
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Registro Rápido

Esta corretora possui alta velocidade de execução e baixos spreads devido à sua melhor política de execução.

90%
Pontuação de Confiança

Ganhe $10.000 Virtuais Ilimitados! Depósito Inicial Não é Necessário.

icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Pontuação de Confiança
icon Saiba Mais! icon Saiba Mais!
Risco de Perda de Capital
Pontuação de Confiança
A relação risco/recompensa marca a recompensa potencial que um investidor pode ganhar para cada dólar que arrisca em um investimento. Muitos investidores usam a relação risco/recompensa para comparar os retornos esperados de um investimento com a quantidade de risco que precisam assumir para obter esses retornos. Geralmente, uma relação risco/recompensa menor é preferível, pois indica menos risco para um ganho potencial equivalente.
banner image